Três meses após mudanças no DM, Flamengo implementa nova filosofia e reduz número de lesões

As mudanças realizadas no Departamento de Saúde e Alto Rendimento do Flamengo em outubro geraram questionamentos dentro e fora do clube na época. A chegada de novos profissionais aconteceu em meio a um dos momentos com mais jogadores lesionados e suscitou o debate sobre a pertinência das alterações à época.

Aos poucos, porém, a reformulação vem dando resultado: em cerca de três meses de trabalho, o Flamengo reduziu o número de jogadores lesionados e passou a apostar num trabalho preventivo, avaliado como positivo internamente.

De seis jogadores lesionados em outubro, o DM rubro-negro agora tem dois atletas: Thiago Maia e Diego Alves.

Dos dois, a lesão do volante foi a partir de um trauma – Thiago sofreu uma lesão ligamentar grave no joelho numa queda no jogo com o Atlético-GO. Diego Alves, que está em trabalho de fisioterapia, teve um problema muscular.

Fonte: GE

Postado em 20 de janeiro de 2021