Inter de Abel repete Fla de Jorge Jesus e iguala maior sequência de vitórias nos pontos corridos

Além de encerrar um jejum de 11 jogos sem vitórias no Gre-Nal, o Inter alcançou outra marca ao vencer o Grêmio por 2 a 1 de virada neste domingo, no Beira-Rio, pela 32ª rodada do Brasileirão. O time de Abel Braga chegou à oitava vitória consecutiva e igualou o recorde do Flamengo de Jorge Jesus em 2019.

O treinador português, que sucedeu Abel no Flamengo na temporada passada, liderou o rubro-negro carioca na campanha vitoriosa no Brasileirão. No melhor momento, acumulou oito vitórias consecutivas. A última, curiosamente, por 3 a 1 sobre o Inter, no Maracanã.

Pois Abel, que no Flamengo foi alvo de críticas justamente ao perder no Beira-Rio por 2 a 1 e dizer que o Inter tinha o “estádio mais bonito do Brasil”, no regresso ao Colorado já ostenta a mesma sequência positiva de Jesus no campeonato nacional.

Antes, apenas o Cruzeiro havia alcançado o feito, mas no Brasileirão de 2003, quando o campeonato era disputado por 24 participantes. Na ocasião, em duas oportunidades.

Antes da atual, a maior sequência de vitórias do Inter no Brasileirão pertencia ao próprio Abel. Em 2006, no maior ano da história do clube (campeão do Mundial, da Libertadores e vice do nacional), encarreirou seis vitórias seguidas.

O desempenho atual ainda dissipa as dúvidas que pairavam sob o trabalho do técnico. Após passagens recentes por Flamengo, Cruzeiro e Vasco, o ídolo colorado desembarcou no Beira-Rio para substituir Eduardo Coudet, que deixou o clube na liderança para assumir o Celta de Vigo.

– Eu sei para onde fui, as escolhas que fiz. Fui mal no Cruzeiro e Vasco. Parabéns, concordo. No Flamengo, não. Tudo que disputei eu ganhei, estadual e Florida Cup. Classifiquei em primeiro na Libertadores e deixei 50% na Copa do Brasil na mão. Então não vem com essa historinha – desabafou o treinador após o Gre-Nal.

O início no Inter foi turbulento. O Inter acabou eliminado da Copa do Brasil e da Libertadores, e Abel ainda contraiu o coronavírus. Ao voltar, na vitória por 1 a 0 sobre o Boca Juniors em plena La Bombonera, seguida de eliminação nos pênaltis, encontrou uma forma de montar o time e rumou ao topo do Brasileirão.

A goleada por 5 a 1 sobre o São Paulo e a virada sobre o Grêmio aos 52 minutos do segundo tempo são o ápice desta retomada. Ainda mais por ser o responsável por acabar com a incômoda sequência de 11 Gre-Nais sem derrotar o maior rival (com seis derrotas e cinco empates no período).

– Preferia que vocês seguissem falando que não somos postulante a nada. Não éramos quando tínhamos três, quatro vitórias. Saímos do descrédito da equipe e crescemos com tranquilidade e com trabalho. Não vou levar em consideração – disse Abel, freando a euforia.

A seis rodadas do fim do Brasileirão, o Inter chegou a 62 pontos e abriu quatro de vantagem para o São Paulo, o segundo colocado na tabela. Na próxima rodada, o Colorado recebe o Bragantino. A partida ocorrerá no domingo, às 18h15, também no Beira-Rio.

Fonte: GE

Postado em 25 de janeiro de 2021