Brasileirão tem 320 casos de Covid-19 entre atletas e técnicos

O Campeonato Brasileiro de 2020 foi a primeira edição sem poder contar com público nos estádios na história. A pandemia do corona vírus afetou as finanças e o planejamentos das equipes, tirou vidas de envolvidos com o esporte, causou insegurança nos atletas, apresentou uma rotina diferente com muitos exames por mês e trouxe um novo motivo de desfalque para os compromissos da competição.

Ao todo, a Série A registrou 302 infecções de jogadores pelo vírus durante o Brasileirão. Este foi um dos principais motivos de desfalque para os duelos do Campeonato Brasileiro. Dois times do Rio de Janeiro tiveram os recordes de infectados entre os clubes da elite. Fluminense e Vasco tiveram 26 casos no período de 10 dias antes do início do Brasileirão até a data da última rodada. O Palmeiras que não teve Patrick de Paula à disposição por covid na última rodada vem logo em seguida, com 24 casos.

Times com mais atletas infectados por covid durante o Brasileirão

TimeJogadores com covid
Vasco26
Fluminense26
Palmeiras24
Santos22
Goiás21
Flamengo21
Athletico-PR20
Fortaleza19
Bahia18
Coritiba18
Internacional17
Atlético-MG11
Atlético-GO10
Bragantino10
Botafogo9
Ceará9
Grêmio8
Corinthians7
São Paulo3
Sport3

Na outra ponta, São Paulo e Sport conseguiram ter um controle rígido dos protocolos, passaram muita informação aos atletas e tiveram pouquíssimos casos de corona vírus no elenco. Diretor médico do Sport, Stemberg Vasconcelos explicou como o clube pernambucano atuou para conter a disseminação do vírus no ambiente do clube.

  • Lá no CT, a gente montou todas as barreiras sanitárias e protocolos de higienização possíveis. E também, o que a gente fez muito foi a conscientização. A gente explicou a todos os atletas. Todos os atletas sabem os riscos, eles sabem o que é a covid, eles sabem o que pode acontecer. Eu acho que a gente conseguiu reunir um grupo muito bom. A gente não teve problema com saída de jogador para festa, barzinho ou balada.

Apesar dos protocolos elaborados pela CBF e pelas autoridades sanitárias, muitos clubes não conseguiram evitar o contágio entre os atletas e comissão técnica. Durante o torneio, várias equipes tiveram surtos de casos. O primeiro aconteceu logo na primeira rodada, quando o Goiás teve dez testes positivos na manhã da partida. Entre os infectados, estava o goleiro Tadeu.

Fonte: GE

Postado em 28 de fevereiro de 2021