Atlético-MG empata com o América-MG e é campeão mineiro de 2021

O Atlético-MG é o campeão mineiro de 2021! Neste sábado, o Galo empatou com o América-MG por 0 a 0, no Mineirão, no jogo de volta. A partida de ida também ficou na igualdade. Por ter feito melhor campanha na fase de classificação, o Alvinegro ficou com a taça, a 46ª do clube na história. No fim do jogo, enquanto os atleticanos comemoravam, os americanos cercaram a arbitragem reclamando um pênalti não marcado nos acréscimos. Antes, o Coelho teve uma penalidade desperdiçada no começo da etapa final.

A seleção do campeonato, eleita por profissionais do Esporte da Globo, foi: Fábio (Cruzeiro); Cáceres (Cruzeiro), Anderson (América), Igor Rabello e Guilherme Arana (Atlético); Juninho (América), Alê (América) e Nacho Fernández (Atlético); Keké (Tombense), Rodolfo (América) e Hulk (Atlético). Cuca, campeão mineiro, foi o técnico. Fábio, do Cruzeiro, foi eleito o craque do Mineiro.

A conquista deste sábado foi a 46ª do Atlético-MG na história do Campeonato Mineiro. O Galo é o maior vencedor do torneio. Veja os anos: (1915, 1926, 1927, 1931, 1932, 1936, 1938, 1939, 1941, 1942, 1946, 1947, 1949, 1950, 1952, 1953, 1954, 1955, 1956, 1958, 1962, 1963, 1970, 1976, 1978, 1979, 1980, 1981 1982, 1983, 1985, 1986, 1988, 1989, 1991, 1995, 1999, 2000, 2007, 2010, 2012, 2013, 2015, 2017, 2020 e 2021).

Foi equilibrado e estudado em boa parte da disputa. O América esboçou um começo no ataque, ameaçando em chute de Felipe Azevedo e uma finalização de cabeça de Rodolfo. Porém, o Atlético aos poucos se soltou mais. E criou as melhores chances. O goleiro Matheus Cavichioli foi o destaque, com duas excelentes defesas nos arremates de Igor Rabello e Nacho Fernández.

Logo aos quatro minutos, uma oportunidade de ouro para o América, que não aproveitou. O árbitro Felipe Fernandes de Lima interpretou que Igor Rabello derrubou Felipe Azevedo na área e marcou pênalti. Rodolfo cobrou e carimbou o travessão. O América não conseguiu achar o caminho do gol. O Atlético controlou bem o tempo e a vantagem. Quase marcou com Rabello, de cabeça. Nos acréscimos, a tensão aumentou. O Coelho reclamou muito de um pênalti não marcado pela arbitragem. Os jogadores americanos ficaram revoltados.

Enquanto o Atlético festejava o título, os jogadores e a comissão técnica do América cercaram o árbitro Felipe Fernandes de Lima. Ficaram revoltados pela não marcação da penalidade de Igor Rabello em Eduardo Bauermann.

Agora, o Atlético volta as atenções para a Copa Libertadores. Na terça-feira, o Galo encara o La Guaira (VEN), no Mineirão, pela rodada final do Grupo H. O Alvinegro já tem a primeira colocação do grupo e a vaga nas oitavas de final asseguradas. O time detém, no momento, a melhor campanha da fase de grupos, e quer manter esse posto para ter a vantagem de decidir em casa os duelos até uma eventual semifinal.

O América entra em campo agora pelo Campeonato Brasileiro. De volta à elite do futebol nacional, o Coelho estreia na competição no domingo que vem. Enfrenta o Athletico-PR na Arena da Baixada, em Curitiba.

Fonte: GE

Postado em 22 de maio de 2021